Noticias 21/08/2020 - 12:05 - Cleide Veloso/Governo do Tocantins

Governo do Tocantins utiliza análise de dados espaciais para monitoramento ambiental

Técnicos do Naturatins realizam análise espacial ambiental no Cimdea Técnicos do Naturatins realizam análise espacial ambiental no Cimdea - Renato Pires/Governo do Tocantins
Panorama de imagem espacial analisada no Cimdea Panorama de imagem espacial analisada no Cimdea - Renato Pires/Governo do Tocantins
Painéis de monitoramento das imagens espaciais no Cimdea Painéis de monitoramento das imagens espaciais no Cimdea - Renato Pires/Governo do Tocantins

Nesta sexta-feira, 21, o Governo do Tocantins, com base nos dados do Centro Integrado de Inteligência e Monitoramento de Dados Espaciais Ambientais (Cimdea), do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) destaca que, na primeira quinzena de agosto deste ano, o Tocantins registrou redução de focos de fogo, comparado aos dados registrados no mesmo período do ano passado. Do dia 1º a 15 de agosto de 2020, o Tocantins registrou 775 focos de calor, uma redução de 568 ocorrências, o que equivale a 42,29% dos 1.343 focos registrados no mesmo período em 2019, conforme dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Sebastião Albuquerque, presidente do Naturatins, considera positiva a redução de focos de fogo no Estado, no período analisado e pontua. “O Governo do Tocantins investiu em tecnologia, modernização de equipamentos e aprimoramento de equipes do Naturatins. Estão em teste dois aplicativos para uso de técnicos e brigadistas dos parques estaduais. O primeiro vai orientar as ações preventivas de Manejo Integrado do Fogo (MIF) e o segundo vai oferecer dados, para ações de combate às queimadas ilegais”, enfatiza o presidente.

“Contudo, geralmente o período de estiagem se estende até meados de outubro. Para que a redução de incêndios florestais e queimadas ilegais sejam efetivas, é preciso que todos adotem as determinações da Portaria de suspensão do uso do fogo e denuncie os responsáveis dos incêndios”, conclui Sebastião Albuquerque.

O gerente de Monitoramento e Gestão de Informação Ambiental do Instituto, Renato Pires, destaca a precisão de dados ambientais do Estado gerados pelo Cimdea. “A análise de imagens espaciais da cobertura vegetal pelo Cimdea permite maior precisão de dados da área monitorada e para o combate de crimes ambientais. A combinação da baixa umidade, com ventos fortes, desmatamento e fogo interfere na qualidade ambiental e de sobrevivência humana”, afirma o gerente.

Com a aquisição de sistemas e equipamentos que juntos eliminam processos físicos, o Naturatins passa a contar com registros mais precisos, seguros e que vão facilitar a montagem de processos. Além do reforço aéreo de drones e aeronave na fiscalização, todos os investimentos em tecnologia têm apoio da Agência de Tecnologia da Informação do Governo do Tocantins (ATI).

Cimdea

O Centro Integrado de Inteligência e Monitoramento de Dados Espaciais Ambientais (Cimdea) do Naturatins processa informações ambientais do Tocantins, para suporte à tomada de decisão da gestão, às ações preventivas e de combate aos incêndios e monitoramento do desmatamento. As informações sobre o Cimdea podem ser acessadas no endereço eletrônico naturatins.to.gov.br.